terça-feira, 11 de outubro de 2016

Ansiedade

Quando se rompe a represa
E não há nada que pare a enchente
E não há para onde ir
E o pânico toma conta

Quando se rompe a represa
E você se desfaz
E as luzes se vão
E não há misericórdia para você

Quando a mente se parte
E o corpo se dobra
E o medo volta para casa
E a escuridão está aqui

Quando se parte o coração
E você se sente tão cansado
E não há nada que o distraia
E você está por sua conta

Quando se parte a linha
E não há propósito
E só resta a pressão
E você se esquece como se faz para respirar

Quando acaba o tempo
E chega a hora
E não há escapatória...
Se rompe a represa

Nenhum comentário: