sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Untitled


Eu sempre fico esperando que alguém venha me salvar. Mas, e se eu fosse a minha própria salvação? E se eu conseguisse andar com as minhas próprias pernas? E se eu não dependesse mais da decisão dos outros para saber que rumo tomar?
E se...
Mas ao mesmo tempo que eu tento fazer alguma coisa por minha conta me pego esperando por um barco no mar ou um carro descendo a estrada. Uma mão que me segure e me leve daqui antes que essa tsunami me pegue em cheio.
Venha o que vier eu estarei aqui. Não por ser forte, mas por não ter pra onde ir. Adiantaria se eu dissesse que não estou pronta?!
Eu não estava pronta quando você colocou a morte em minhas mãos, e mesmo assim você o fez.
Fevereiro, Abril, Setembro, Outubro... Eu sempre soube que aconteceria num dia 11.

"Ele tem os olhos dela. Os mesmos olhos que eu vi morrer..."

Um comentário:

Garotinha Jê disse...

Aline, às vezes vc me assusta.
MUITO.

Que seja só uma brincadeira...