sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Agosto Despedaçado_About A boy III


Ele é como heroína
Que agora provoca síndrome de abstinência
Que causa o que não devo sentir
Que seja a dor
Ou simplesmente o torpor
Ou o nada que se abriu dentro de mim
Ele, tão puro e leve
Tão suave e distante do que feriria meus princípios
Tão vazio de maldade
Tão suave e viciante
Como heroína.
E eu, na condição de simples mortal
Distante do violão e da história engraçada
Distante da história da qual ele saiu
Eu, apenas viciada
Desmancho-me na percepção do nunca mais
Envolvo-me na escuridão deste início de saudade
Invoco o perdão por desejá-lo
E desisto de me manter sã
Saber da incerteza de encontrá-lo
Mata e dilacera
E eu, apenas eu
Sentirei a falta como se fosse um pedaço de mim a me deixar.
Ele é como heroína
E eu sou simples mortal
Ele é como heroína...

5 comentários:

André disse...

eu sei...mas qd a gente se cura, a gente se sente diz: "porra, to de pé!!" a gente se sente meio super-homem.
e cm nao podia deixar de ser..."I am here for you"

luv u

Blog disse...

Ualll...Literalmente isso é uma declaração de amor.
Será que minha amiga esta amando?
Muito lindo texto.

Garotinha Jê disse...

De todos, acho que este foi o que melhor expressou seus sentimentos.
Esse fez mais sentido.


E heroína vicia até quem nunca a provou...

Beijo!

Alé wind disse...

"guenta" coração....!

Jessy disse...

... Putz!!
eu acho, coleguinha do meu coração, que somos mais parecidas do que imagina....
td q escreve faz tanto sentido em minha vida, que penso que estamos vivenciando as mesmas coisas...
rs
lindo texto!
O vício é algo do qual, por mais difícil que seja, temos força pra superar..
Te amodolo!
saudades master!
Mil beijos